Psicologia da Pandemia: o guia para enfrentar a COVID-19

voltar atrás

Psicologia da Pandemia: o guia para enfrentar a COVID-19

Conheça o livro que o ajuda a compreender a psicologia da pandemia e as consequências da COVID-19 em Portugal e no mundo.

Psicologia da Pandemia é o novo livro que aborda as consequências da COVID-19 em Portugal e no mundo. Editado pela PACTOR, a publicação já chegou às livrarias de todo o país e está disponível para venda.

 

Coordenado pelo psicólogo forense Mauro Paulino e pelo psicólogo clínico Rodrigo Dumas-Diniz, o livro reunu a colaboração de vários autores. Estes especialistas em áreas distintas das nossas vidas escreveram em conjuto um capital de conhecimento abrangente como até então não existia na literatura nacional sobre os impactos da pandemia em diferentes níveis da sociedade - desde a saúde à economia ou à educação.

 

 

Porque é o livro Psicologia da Pandemia importante?

 

Ao preencher essa lacuna, a obra reveste-se de uma importância vital para compreender o fenómeno pandémico que hoje vivemos. Cada capítulo foi escolhido de acordo com os dilemas sociais mais urgentes, sendo também fornecidas orientações que possam ser úteis na gestão de futuras pandemias.

 

É verdade que a sociedade convive diariamente com um volume infindável de informação sobre o assunto. Este livro, embora ampliando esse volume, é encarado como uma verdadeira lufada de ar fresco. Ao estar sustentado nas informações mais credíveis e consistentes que o conhecimento científico permite até à data, constitui por isso uma referência que permite ao público demarcar-se de todas as fake news e informações contraditórias que circulam por toda a parte.

 

Psicologia da Pandemia deve ser visto como o manual do presente, o único referencial credível e validado pela comunidade científica sobre o impacto da COVID-19 no mundo. 

 

 

A quem se destina o livro Psicologia da Pandemia?

 

A obra é dirigida à população em geral que pretenda informar-se e entender o fenómeno da pandemia COVID-19.

 

Naturalmente, para os profissionais de saúde reveste-se de particular interesse, pois permite-lhes munirem-se de conhecimentos e ferramentas para dar uma resposta mais adequada às necessidades e solicitações que lhes chegam. 

 

 

Ordem dos Psicólogos Portugueses apoia a obra

 

A Ordem dos Psicólogos acedeu em apoiar o livro, reconhecendo a sua relevância no estudo e partilha de informação sobre reações emocionais e comportamentais à situação de pandemia COVID-19. 

 

É uma obra multidisciplinar que permite, precisamente, compreender, disponibilizando informação científica válida e de grande valor prático, os impactos psicológicos da pandemia em diversas áreas (da escola, ao trabalho, à violência ou à espiritualidade e religião), retractando os processos de adaptação à(s) nova(s) realidade(s).

 

- Ordem dos Psicólogos Portugueses

 

Consulte o documento com o parecer completo da OPP sobre o livro Psicologia da Pandemia.

 

Por via da Talk Saúde mental durante e pós-COVID-19, realizada em julho de 2020 e promovida pelo Instituto CRIAP, recordamos as declarações do bastonário da Ordem dos Psicólogos, Francisco Miranda Rodrigues, quando realçou precisamente a insuficiência de estudos e investigação existente sobre a matéria:

 

 

Assista à Talk Saúde mental durante e pós-COVID-19 com Francisco Miranda Rodrigues, Bastonário da Ordem dos Psicólogos, e Miguel Guimarães, Bastonário da Ordem dos Médicos.

 

 

Quais são as consequências da pandemia?

 

Os impactos da COVID-19 em Portugal e no mundo são inegáveis, fazendo-se sentir em larga escala. Num cenário de ameaça à saúde pública, o ano 2020 tem sido extremamente exigente para todos os profissionais de saúde, entidades oficiais e governos que procuram conter o aumento do número de infeções pelo coronavírus. 

 

Com a coordenação deste livro, Mauro Paulino e Rodrigo Dumas-Diniz reuniram perspetivas que marcam as diferentes esferas da vida onde essas consequências da pandemia são mais proeminentes:

 

  • Ameaça à saúde pública e lotação das unidades de saúde. 
  • Reações psicológicas e emocionais.
  • Complicações (neuro)psiquiátricas.
  • Avaliação da prestação de cuidados e medidas preventivas à população idosa, mais vulnerável às consequências da pandemia.
  • Problemáticas decorrentes de contextos familiares específicos (crianças com pais separados, cenários de violência doméstica, agregados com animais de companhia).
  • Especial cuidado no consumo de informações vindas dos órgãos de comunicação social e de entidades oficiais.
  • O recurso ao teletrabalho.
  • O enquadramento legal das normas implementadas decorrentes da pandemia.
  • Adesão ao ensino à distância e o recurso à tecnologia e plataformas digitais.
  • A adaptação da vivência religiosa a uma realidade de contingência. 
  • O processo de luto condicionado, com as pessoas a ficarem impedidas de se despedir dos seus entes queridos.

 

 

Qual o impacto psicológico da pandemia em Portugal?

 

Em território nacional, um estudo pioneiro realizado pela Mind - Instituto de Psicologia Clínica e Forense, em março de 2020, concluiu que, nesse período, 49,2% dos portugueses sentiu um impacto psicológico da situação "moderado a severo"

 

Da amostra da investigação fizeram parte 10 529 participantes. 11,7% relatou sintomas depressivos "moderados a graves" e 29,2% experienciou níveis de stress "moderados a graves".

 

Mauro Paulino, Rodrigo Dumas-Diniz, Sofia Brissos, Rute Brites, Laura Alho, Mário R. Simões e Carlos F. Silva foram os autores do estudo, que foi publicado na revista internacional Psychology, Health & Medicine. Consulte-o na íntegra o artigo COVID-19 in Portugal: exploring the immediate psychological impact on the general population.

 

Esta investigação foi feita em parceria com o Centro de Investigação em Psicologia da Universidade Autónoma de Lisboa e o Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro.

 

 

Porquê Psicologia da Pandemia?

 

O novo livro vem sublinhar que, quando falamos em COVID-19, não estamos apenas a abordar questões de ordem médica, epidemiológica ou virais. Há, efetivamente, uma dimensão comportamental associada à pandemia e, por conseguinte, torna-se imperativo debater a psicologia específica associada ao contexto pandémico

 

Desde o início que temos vindo a discutir se as pessoas colocam ou não a máscara, se aderem ou não às medidas de distanciamento social, se lavam ou não as mãos. Falando destes comportamentos, que tentam permitir controlar e gerir esta pandemia, é inevitável termos de olhar para o que a psicologia nos diz. Não apenas ao nível das respostas psicológicas e do impacto na saúde mental, mas também na forma como as características das pessoas influenciam a adesão às medidas e recomendações oficiais de saúde. E aqui há uma variável importante, que é a forma como estas entidades fazem a comunicação.

 

- Mauro Paulino, em entrevista à SIC. 

 

Num trabalho desenvolvido com a estação de televisão SIC, Mauro Paulino partilhou vários campos em que a psicologia oferece um contributo decisivo durante um contexto de pandemia, através de: 

 

  • Modelos de intervenção psicológica em crise (presencial, à distância ou com as linhas de apoio).
  • Prevenção do burnout junto de profissionais de saúde e outros de primeira linha.
  • Intervenções psicossociais em contexto comunitário ou em organizações sociais que trabalham com população mais vulnerável.
  • Psicologia do luto. 

 

Assista ao vídeo que resultou da colaboração entre o psicólogo e a estação televisiva:

 

 

 

 

Interessado em estudar a intervenção psicológica em pandemia?

 

Contribuir com um papel assertivo e ajustado a esta realidade é fundamental para que os profissionais de saúde possam dar a melhor a resposta a quem dela precisa para combater o vírus e lidar com a pandemia. 

 

Especialização Avançada em Intervenção Psicológica em Contexto de Pandemia do Instituto CRIAP coloca à disposição dos profissionais de saúde a oportunidade de aumentar a sua base de conhecimento sobre a pandemia, para poderem adotar as melhores práticas no exercício das suas funções.  

 

A especialização é coordenada pelos autores da obra, os psicólogos Mauro Paulino e Rodrigo Dumas-Diniz. Ao inscrever-se, o formando recebe gratuitamente um exemplar do livro Psicologia da Pandemia, que irá constituir-se como um manual de referência ao longo de todo o processo de aprendizagem. 

 

Estes são os objetivos específicos da formação:

 

  • Conhecer os principais efeitos psicológicos resultantes da pandemia.
  • Compreender quais os principais fundamentos da comunicação dos riscos e a sua aplicabilidade perante situações pandémicas e de crise.
  • Conhecer e analisar diferentes contextos e modelos de intervenção psicológica.
  • Identificar o impacto gerado pela COVID-19 no mercado de trabalho.
  • Adquirir princípios básicos de apoio ao luto durante a pandemia.
  • Reconhecer o flagelo da violência doméstica e identificar as vítimas mais vulneráveis, especialmente as crianças.

 

Todas as dinâmicas afetadas pela COVID-19 serão objeto de estudo nos próximos anos, uma vez que representam um desafio enorme para toda a sociedade. Inclusivamente, o que temos experienciado mostrou-nos, muitas vezes, como não estávamos preparados para uma crise destas dimensões.

 

Neste sentido, Psicologia da Pandemia é um excelente guia para enfrentar a COVID-19 no presente, e também para deixar orientações futuras, caso aconteça um novo surto pandémico.

 

Aviso! Ao navegar no nosso site estará a consentir a utilização de cookies para uma melhor experiência de utilização.

Conheça as nossas Políticas de Privacidade e Cookies aqui.