A Carregar...
Por favor aguarde...

Porquê escolher o Ensino à Distância no CRIAP?

20 FEV 2018

O Instituto CRIAP comemora o seu quarto aniversário do Ensino à Distância e, de forma a assinalar esse marco, está a oferecer 20% de desconto em formações na modalidade de Ensino à Distância e em formações Presenciais e Live Streaming que se encontram assinaladas no Site Institucional.

 

 

Apesar do ensino à distância ser, cada vez mais, uma forma comum de fazer formação, a nível internacional, em Portugal, só nos últimos anos é que se tem vindo a apostar mais nesta metodologia de ensino inovadora.

 

Ainda é muito frequente recebermos dúvidas acerca deste tema e é percetível alguma resistência à tecnologia, tanto por parte dos formadores, como dos formandos.

 

Por tudo isto, estivemos à conversa com o Gestor de Formação Luís Graça e a Coordenadora do Ensino à Distância Rita Gonçalves do Instituto CRIAP. 

 

Imagem Blog: 5a8c3fe0ca5fa-910x607.png

 

 

Mas, afinal, o que é o ensino à distância?

 

O ensino à distância (EAD) é uma modalidade de ensino que, através da tecnologia, permite o acesso a conteúdos e saberes”, começa por nos dizer Luís Graça, responsável pela implementação do EAD no Instituto CRIAP.

“O formando poderá frequentar a formação, a partir de qualquer localização com acesso à internet, e ter uma experiência formativa rica, onde não só irá desenvolver conhecimentos profissionais, como também as suas competências académicas” explica Luís.

 

Existem três principais modalidades deste tipo de ensino:

1.  E-learning
Modalidade realizada totalmente à distância, mediada através de um dispositivo eletrónico (computador, tablet, smartphone…), onde, tanto o formador, como os formandos se encontram em diferentes locais físicos.

2.  B-learning
Esta tipologia mistura o ensino presencial com o EAD, havendo, por isso, aulas que se realizam em instalações físicas e outras em que os formandos se encontram em diferentes locais.

3.  Live streaming
Aqui, a formação ocorre, em simultâneo, tanto presencialmente, como à distância. É realizada uma aula presencial, com o formador e os alunos numa sala de aula, e, ao mesmo tempo, é transmitida online para um grupo de formandos à distância.

 

Atendendo à nossa experiência, o Instituto CRIAP percebeu que os formandos que apenas tiveram contacto com o ensino presencial tendem a achar que o EAD não lhes irá permitir uma interação adequada entre formadores e formandos, como também consideram que o nível de aprendizagem e de exigência é, comparativamente ao ensino presencial, inferior.

É ainda recorrente acreditarem que o EAD não consegue adaptar as formações ao ponto de estas contribuírem para o seu desenvolvimento de conhecimentos e competências.

O receio da utilização de novas tecnologias também é um fator que desmotiva os formandos, apresentando-se como uma barreira no momento de optar por esta modalidade.

 

Como descreve o ensino e-learning no Instituto CRIAP?

 

O ensino e-learning, no Instituto CRIAP, certificado pela DGERT e reconhecido pela APEFAD, é pautado pela mais alta qualidade, não só dos nossos formadores, uma vez que procuramos colaborar com os melhores especialistas de cada área, como também na tecnologia que utilizamos”, conta-nos Luís Graça.

“Para além disso, os formandos são acompanhados quer ao nível administrativo, quer ao nível técnico, ao longo de todo o percurso que realizam connosco. Sempre que tiverem alguma dúvida ou dificuldade, haverá um elemento da nossa equipa que estará pronto para o ajudar, de forma a que concluía a formação com o maior sucesso possível”, acrescenta.

 

 

Considera que existem vantagens em fazer formação à distância?

 

“Sim, diria até que existem vantagens que só o EAD permite. Desde a flexibilidade de horários, redução ou ausência de custos em deslocações e alimentação e até a disponibilização das aulas em gravação, permitindo ao formando ver e rever as vezes que quiserem”, enumera Luís Graça.

“Para além disso, é uma ótima solução para quem se encontra fora dos principais centros populacionais, nas ilhas, ou até mesmo no estrangeiro”, conclui.

 

 

São necessárias competências informáticas avançadas para poder frequentar as formações em EAD?

 

“Não, aliás, esteve sempre na base da implementação deste tipo de ensino a facilitação do uso das várias plataformas, assumindo sempre uma perspetiva o mais amiga possível do utilizador. Portanto, qualquer formando, tenha ele 20 ou 65 anos, irá, facilmente, conseguir realizar uma formação e aceder aos conteúdos formativos”, esclarece Luís Graça.

 

 

Imagem Blog: 5a8c4109a82ba-910x607.png

Luís Graça, Gestor de Formação no Instituto CRIAP

 

Imagem Blog: 5a8c4cc66df07-910x607.png

Rita Gonçalves, Coordenadora do Ensino à Distância do Instituto CRIAP

 

 

No Instituto CRIAP, o EAD conta com quatro anos de experiência e com uma equipa que procura melhorar a experiência da formação pós-graduada e especializada à distância.

 

 

Quais os recursos tecnológicos que o Instituto CRIAP tem ao dispor para garantir a qualidade da formação?

 

“De forma a garantir a qualidade da formação, o Instituto CRIAP, rege-se por uma lógica de estabelecer um paralelismo entre o ensino presencial e o EAD, isto é, utiliza recursos tecnológicos de forma a que as dinâmicas desenvolvidas sejam idênticas à formação no formato tradicional. O formando poderá estabelecer uma relação com o formador e com os outros formandos, participar, esclarecer dúvidas, partilhar experiências profissionais, fazer e apresentar trabalhos individuais ou de grupo, ter acesso a conteúdos pedagógicos e ser avaliado”, explica-nos Rita Gonçalves.

 

 

Existe uma equipa para acompanhar os formandos durante a formação?

 

“O Departamento do EAD é constituído por diversos técnicos que acompanham as aulas à distância das nossas pós-graduações, cursos e workshops”, afirma Rita Gonçalves.

E acrescenta, “O técnico de EAD possui um papel fundamental na aula à distância, visto que se encontra disponível, ao longo de toda a sessão, para resolver quaisquer questões técnicas, e auxilia todo o processo de aprendizagem, garantido que aula é interativa e existe uma comunicação eficaz entre o formador e os formandos”.

“Fora da sala virtual, os formandos podem contar com o apoio do técnico de formação da turma que irá facilitar o contacto dos formandos com a turma e vice-versa”, argumenta Rita Gonçalves.

 

Qual é a opinião dos formandos, sobre o ensino à distância, depois de concluírem a formação, nesta modalidade, no Instituto CRIAP?

 

“Quando os nossos formandos concluemos seus percursos formativos, na modalidade de EAD, demonstram-se agradavelmente surpreendidos com esta nova forma de aprendizagem. Indicam frequentemente que conseguem acompanhar a aula na sala virtual, tal como se estivessem numa sala de aula presencial”, afirma Rita Gonçalves.

De acordo com Rita, os formandos salientam que o todo o processo e ambiente da plataforma é extremamente intuitiva para qualquer utilizador comum das novas tecnologias. Reforçam, também, que a formação em EAD é excelente para quem possui uma atividade profissional a tempo inteiro e uma família.

“Os nossos formandos recomendam a formação do Instituto CRIAP aos seus familiares, amigos e colegas de trabalho, acabando por repetir a experiência, realizando assim outras formações em EAD”, finaliza Rita Gonçalves.

 

 

 

Este foi o primeiro artigo, de três, escritos no âmbito da Campanha de Aniversário do EAD do Instituto CRIAP.

Acompanhe o nosso Blog e Redes Sociais (Facebook e LinkedIn) e fique a conhecer os próximos artigos que irão abordar a opinião de formandos e formadores do Instituto CRIAP.

 

 

Instituto CRIAP,
Ana Lopes

 

 

PARTILHE ESTE ARTIGO: